poeminhas p/matar o tempo e distrair dor de dente.

sexta-feira, maio 22, 2009

Postagem ao som da música Jesus Numa Moto - Sá, Rodrix e Guarabira - [OuçAquiÓ]
Sob a luz da lua, hoje, 22 de maio, à 01h15min da madrugada, foi-se embora o grande Zé Rodrix. Ele, com seus versos e acordes impregnados de beleza e força incomuns, foi um dos caras que plantou em mim as sementes da música, da poesia, da arte e do sonho de ir morar no mato. As sementes, Zé, germinaram... Transformaram-se em árvores e frutos, gerando novas sementes, para doar aos que, alegremente tenho encontrado durante minhas caminhadas pelas estradas desse mundão e que queiram compartilhar do mesmo sonho. Sem mais palavras, fico por aqui, com um rosário de belas canções inesquecíveis, mas ainda preso nesta cela de ossos, carne e sangue. A gente se vê.
...
JESUS NUMA MOTO
Sá, Rodrix & Guarabyra
Composição: Zé Rodrix

Preso nesta cela
De ossos, carne e sangue
Dando ordens a quem não sabe
Obedecendo a quem tem
Só espero a hora
Nem que o mundo estanque
Pra me aproveitar do conforto
De não ser mais ninguém

Eu vou virar a própria mesa
Quero uivar numa nova alcatéia
Vou meter um "Marlon Brando" nas idéias
E sair por aí

Pra ser Jesus numa moto
Che Guevara dos acostamentos
Bob Dylan numa antiga foto
Classius Clay antes dos tratamentos
John Lennon de outras estradas
Easy Rider, dúvida e eclipse

São Tomé das letras apagadas
E Arcanjo Gabriel sem apocalipse
Nada no passado
Tudo no futuro
Espalhando o que já está morto
Pro que é vivo crescer

Sob a luz da lua
Mesmo com sol claro
Não importa o preço que eu pague
O meu negócio é viver

Sob a luz da lua...
Mesmo com sol claro...
Preso nesta cela...
...

8 Comments:

Blogger octavio roggiero neto said...

Que bela homenagem! Zé Rodrix não tem um fã, mas um amigo em Contagem. Um verdadeiro.

sábado, maio 23, 2009 9:14:00 AM  
Blogger Cecília Borges said...

Zé permanecerá em volume alto!
Lancei meu livro de poesias em Porto Alegre, conheci a Mara Faturi e ela me falou sobre você, o projeto pão e poesia e que, como eu, vc é da terrinha do pão de queijo.
Sem dor de dente, espero, voltarei sempre.
Bj, Diovvani!

sábado, maio 30, 2009 10:36:00 AM  
Blogger G.A. said...

Fantástico !

segunda-feira, junho 01, 2009 7:39:00 AM  
Blogger Claudinha ੴ said...

Senti também Diovvani, um cara que criou obras primas capazes de tatuar nossas almas...
Beijo!

terça-feira, junho 02, 2009 5:23:00 PM  
Blogger octavio roggiero neto said...

Ninho das Pedras

vivem Vanusa e o mineiro
num Ninho de Poesia:
canto de amor verdadeiro
onde o simples se recria.

foi das pedras do caminho
que viam em toda parte
que eles fizeram o Ninho,
um lar todo feito de arte.

quarta-feira, junho 03, 2009 10:14:00 PM  
Blogger CeciLia said...

Dio,
eu também sem pre quis uma casa
mas que fosse num penhasco
os discos, os livros
o mar embaixo.
E um amigo que chegasse
com um peixe, ou um pão
ou um poema sujo,
desses que se dorme sobre.
Beijo, bela homenagem

domingo, junho 07, 2009 8:02:00 PM  
Blogger Rayanne said...

Além das belas homenagens...

Bonito,

"Eclipsado"

É fantástico.
Uma pérola.
Aliás....
Quantas.

**Estrelas**

quinta-feira, junho 11, 2009 9:46:00 AM  
Blogger Rayanne said...

Além das belas homenagens...

Bonito,

"Eclipsado"

É fantástico.
Uma pérola.
Aliás....
Quantas.

**Estrelas**

quinta-feira, junho 11, 2009 9:46:00 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home