poeminhas p/matar o tempo e distrair dor de dente.

sexta-feira, outubro 21, 2011


2 Comments:

Blogger Fanzine Episódio Cultural said...

Donzelas do Apocalipse

Sem pai, sem mãe,
Sem leite materno...

Seu estômago vazio
Pediu por comida:
Com uma arma carregada
Roubou uma vida.

Escondia-se na escuridão,
Disfarçava-se na luz.
Foi a uma igreja...
Rezar, pedir perdão?
Não! Para roubar um pedaço de pão.

O mundo o condenou.
Amor e carinho
Jamais encontrou.

A sociedade o execrou,
A margem da vida o adotou.
Foi condenado a percorrer
Um longo e tortuoso caminho:
O seu exílio.

Mas, não estava só!
De ambos os lados,
Lindas e afrodisíacas donzelas
O seguiam:

A angústia e a fome
A solidão e a morte.

Do livro (O ANJO E A TEMPESTADE) de Agamenon Troyan.

segunda-feira, outubro 31, 2011 11:51:00 AM  
Blogger Leandro Jardim said...

Com vão as coisas, dom Diovvani? estou de volta :)

quarta-feira, dezembro 14, 2011 8:32:00 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home