poeminhas p/matar o tempo e distrair dor de dente.: E a Sra. D+D+ não baixou na Terra?

quinta-feira, março 22, 2012

E a Sra. D+D+ não baixou na Terra?


Uai, sô... Uai, uai, uai... Aí, aí, gente! Algo estranho e digno de investigação aconteceu ontem, no Dia Mundial da Poesia em MG. Cadê a Sra. D+D+? Não ví nenhum congestionamento na av. Afonso Pena ou arredores, enquanto distraidamente doava aos passantes exemplares de O Vento. Não ouvi nenhuma notícia, nenhuma nota de rodapé nos jornais, nem ao menos um ruído nas ondas do rádio, nenhum chuvisco na televisão e nadica de nada na boca do povo. Estou assombrado.
Cadê, poetisas e poetas? Cadê a soberana, a poderosa, a inigualável, a transcendental, a inimitável, a Deslumbrante Deusa da Paz e da Poesia? Recuso-me acreditar em tamanho absurdo. Logo Ela? Tão educada, tão fina e elegante, cumpridora da palavra empenhada, do compromisso assumido e pasmem, já me disseram que ela nunca foi pega numa única mentira (talvez dezenas, centenas...). Será que continuarão afirmando que Ela nunca mente uu dessa vez enxergaram que Ela é a MENTIRA EM PESSOA? Não pode ser, Ela não baixou na Terra conforme prometeu nos meus seguidos sonhos? Acho que o verdadeiro culpado sou eu, por ter cometido tamanho equivoco. Devo ter sido afoito em divulgar tal acontecimento que acabou sendo um fiasco. Tanto acreditei nesse meu delírio que cheguei exatá-la na "ODE-POEMA EM CONCRETO E AÇO..." que pode ser lida na postagem anterior.
Será que nosso minúsculo planetinha azul não aguentaria a enorme carga de energia e cores dessa criatura evoluidíssima e multicolor? Será que os simples mortais, não suportariam encará-la de frente ou será que sua nave intergaláctica deu algum defeito na rebimboca da parafuseta? É improvável, mas possível. Não duvido de nada entre o Céu e a Terra.
Não. Seja o que for, essa tragédia não pode ter ocorrido. A Sra. D+ D+? Ah(...), que isso, uai!? Será que Ela com outros iguais foi brindar noutros mares? Pena. Ela ter deixado seus adoradores a ver navios fantasmas no centro do novo Circuito Cultural de Minas Gerais, na nossa querida Praça da Liberdade. Juro. Pensei que meu sonho se matealizaria em carne e osso, bem diante dos olhos crentes e lagrimejantes de seus fiéis bajuladores.
Onde está a redentora dos poetas do mundo? Onde está a Rainha do reino da Oitava Estrela em que ela é a soberana? E cadê o Rei capacho das vontades Dela com sua comitiva a falar embolado? Não me digam que o velho e bem intencionado rei está morto que foi tudo perda de tempo. Vocês pediram o tapete vermelho emprestado ao Palácio da Liberdade (para que ela fosse recebida como chefe de Estado que de fato é), arranjaram pétalas de flores coloridas, pombas brancas em circos, limparam todas as áreas para que o rei com sua estonteante Deusa e mulher adentrassem a terra de Tiradentes com seu rebanho de cordeiros mansos e nem sinal Delas, digo; Deles? Puxa, vida! Será que foi o terrível e selvagem VENTO que soprou entre as montanhas nesses últimos dias? Eles não dominam e têm sob total controle os fenômenos da natureza? Ô, gente,. que dó! Uma lastima, perdem os mineiros, enfim, perde toda a humanidade. Interessante notar, que é no lodo que nasce a Flor de Lótus. Como é do esterco que se alimentam as verduras. Viva o Pirulíto da Praça Sete, sempre em riste! Viva la POESIA, viva la Vida!!!

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home