poeminhas p/matar o tempo e distrair dor de dente.

terça-feira, abril 18, 2006

postagem ao som da música sentinela com milton nascimento e nana cayme pegando carona no bom gosto musical de meu amigo ronilson.
_os atentos ouvem melodia sem bis que não toca no rádio_
veloz e ligeiro
o vento foliou páginas
da partitura duma sonata inédita

eu na saia da tarde bordada de noite
ouvi o arpejo das cordas
de mil violinos-violas-violoncelos

neste rápido bom sequestro de minha lucidez
pensei que fossem pássaras as folhas
que do chão alçaram rasteiro bêbado vôo pelo quintal
para todos os meus amigos e suas canções inéditas que não tocam no rádio.

3 Comments:

Blogger a.s. said...

querido diovvani,

agradeço e retribuo a sua visita

um grande beijinho para si

bem haja

alice

quinta-feira, abril 20, 2006 8:28:00 AM  
Blogger Júlio said...

diovani, preciso ler mais poesia e ouvir mais música. sinto falta da sanidade dos poetas a me levar pelos caminhos mais insanos.

abraço, rapaz!

quinta-feira, abril 20, 2006 7:21:00 PM  
Anonymous marcos pardim said...

dolorido poema para uma igualmente dolorida aridez, meu caro amigo. quantos e quantos talentos ( e eu bem sei disso, pois há mais de 20 anos atuo como produtor cultural) "ratejam" à matgem, quando em verdade deveriam estar ao nosso inteiro alcance cotidiano. 1 abraço da banda de cá.

sexta-feira, abril 21, 2006 9:25:00 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home