poeminhas p/matar o tempo e distrair dor de dente.

terça-feira, março 13, 2007

Postagem ao som da música Toda Noite - Luiz Rocha.
ECLIPSADO
Depois da festa do eclipse
ao abrir a janela
da manhã seguinte
um colibri
pingou
g
o
t
a
s
de delírio-lunar
em meus
OlhOs.
Desde então
enluarei
e tenho andado
sem sentir
a gravidade
das coisas.

23 Comments:

Blogger bambam said...

simplesmente muito boa a representação das g o t a s...

terça-feira, março 13, 2007 9:57:00 AM  
Blogger Clóvis said...

Passos despretenciosos, e descobertas pra lá de significativas.
Delírios-lunares deveriam ser vendidos em farmácias...



Abraço.


www.poesiascronicas.blogspot.com

terça-feira, março 13, 2007 5:09:00 PM  
Blogger Juliana Pestana said...

e se essa gravidade pesar ou não acompanhar o seu passo, que fique desapercebida... o que importa se tens a lua em seu olhar... ?

Adoro suas visitas, me roubam sempre largos sorrisos. E que alegria ter meus versos eternos por ti.

Bjos meus.

terça-feira, março 13, 2007 8:44:00 PM  
Blogger Octávio Roggiero Neto said...

sereno ao sereno
sem sentir a gravidade
sentindo-se pleno

terça-feira, março 13, 2007 9:52:00 PM  
Blogger Edilson Pantoja said...

Demais, Diovvani!
Perfeito! As gotas dão ao poema um quê de poesia concreta.
Abraço!

quarta-feira, março 14, 2007 7:07:00 AM  
Anonymous clarice said...

Levito enquanto aprecio tuas palavras.
Por absoluta falta de tempo não busquei saber onde adquirir teu cd. Mas o farei.
Aqui vai meu e-mail: claetlis@gmail.com

quarta-feira, março 14, 2007 9:02:00 AM  
Anonymous Janaína Calaça said...

Querido,

trago essa junção de lua e sol para dentro do meu quarto, através do poema e permaneço com ele, tendo meu espetáculo a parte, olhando de frente a beleza crua, que se mostra silenciosa aos nossos olhos despreparados.

Beijos

Janis

quarta-feira, março 14, 2007 9:12:00 AM  
Blogger Claudinha said...

Depois que enluarou, bebeu do sereno da poesia, creio que flutuar é o mínino! Linda poesia! Beijo!

quarta-feira, março 14, 2007 5:43:00 PM  
Anonymous Anônimo said...

Oi, Diovanni
Tenho um palpite de quem era esse colibri que cutucou o delírio lunar dos teus olhos. Com certeza deve ter também coçado as asas de alegria ao ler teu divertido convite aí de baixo...
Um beijo,
Isabella

quarta-feira, março 14, 2007 6:13:00 PM  
Blogger Pedro Paulo Pan said...

, pessoa enluarada por colibri tem que ser assim. sentir assim...
|abraços meus|

quarta-feira, março 14, 2007 9:38:00 PM  
Blogger Cristiano Contreiras said...

a poesia sempre coroando seu espaço aqui!

quinta-feira, março 15, 2007 2:02:00 PM  
Anonymous sayô said...

gotas de delírio-lunar...
lindas e leves palavras...
beijos

sexta-feira, março 16, 2007 5:33:00 AM  
Blogger Jefferson P. said...

estas no estado natural das coisas da natureza...

Abrçs.

sexta-feira, março 16, 2007 6:05:00 PM  
Blogger rafaelnolli said...

OLá, meu camarada! Sempre bom dar um pulo aqui! Bons poemas, indicações de boas músicas, sempre belas e inspiradoras!

sexta-feira, março 16, 2007 8:30:00 PM  
Blogger Nilson Barcelli said...

Enluarou e bem... neste poema as suas palavras flutuaram pelos sítios certos.
Até as gostas, a cair... muito bem.
Bom fim-de-semana.
Abraço.

sábado, março 17, 2007 7:03:00 PM  
Anonymous paulo vigu said...

É um tal de luas regendo os dias de poetas, né! E faz da gente como faz com o mar: tudo balança e dança e lança e vai e vem com esse mundão a nos ondear. Riodaqui:água e abraço - Paulo Vigu

domingo, março 18, 2007 3:26:00 PM  
Anonymous marcos pardim said...

salve, diovvani... sei não, meu velho, mas tô ligeiramente desconfiado que nem é preciso eclipses para enluarar-te. fica cum deus, colibri em forma de gente.

segunda-feira, março 19, 2007 9:50:00 AM  
Blogger Mônica Montone said...

também gostaria de não sentir a gravidade das coisas, nos dois sentidos da palavra, rs*

beijos, querido e boa semana

MM

segunda-feira, março 19, 2007 4:54:00 PM  
Blogger Luzzsh said...

Oi Dio,

Será que sobraram umas duas gotinhas?.... ;)

Belo, belo, poeta....

Beijos...

segunda-feira, março 19, 2007 7:20:00 PM  
Blogger diovvani mendonça said...

Isabella, seu palpite está correto.
AbraçoDasMontanhas.

terça-feira, março 20, 2007 5:34:00 AM  
Blogger Múcio Góes said...

Putz, meu Poeta arretado! Eis a gravidade da falta, a falta de palavras para descrever o que senti com teu Poema.

perfeito.

[]´s

terça-feira, março 20, 2007 10:40:00 AM  
Anonymous Dora said...

Diovvani! Mestre da criatividade! Agarra a realidade e ela já "vira" o mote para o verso libertador...
Vi o eclipse e continuei olhando a mesmíssima crueza do mundo...
Empreste-me seu colibri e que ele traga seu "delírio lunar" para eu pingar de "colírio" nos olhos!
Abraço de admiração sempre!
Dora

quarta-feira, março 21, 2007 9:58:00 AM  
Blogger ana maria costa said...

coisa linda de se dizer e tu sabes fazê-lo com simplicidade.

Sabes, Dio quase fico "zangada" contigo (risos)por, não te publicares na lista com a tua linda poesia.

ensina outros, vai migo!

terça-feira, março 27, 2007 6:48:00 AM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home