poeminhas p/matar o tempo e distrair dor de dente.: Março 2012

segunda-feira, março 26, 2012

Chico Anízio - TUDO MEIO CINZA

Postagem ao som da música Folia de Reis - Baiano e os Novos Caetanos


TUDO MEIO CINZA

A partida do múltiplo Chico.
Aumenta minha certeza -
Sou muito menos que um cisco.
(...que das cinzas venha o Fênix!)

sexta-feira, março 23, 2012

O Vento - FANZINE


quinta-feira, março 22, 2012

E a Sra. D+D+ não baixou na Terra?


Uai, sô... Uai, uai, uai... Aí, aí, gente! Algo estranho e digno de investigação aconteceu ontem, no Dia Mundial da Poesia em MG. Cadê a Sra. D+D+? Não ví nenhum congestionamento na av. Afonso Pena ou arredores, enquanto distraidamente doava aos passantes exemplares de O Vento. Não ouvi nenhuma notícia, nenhuma nota de rodapé nos jornais, nem ao menos um ruído nas ondas do rádio, nenhum chuvisco na televisão e nadica de nada na boca do povo. Estou assombrado.
Cadê, poetisas e poetas? Cadê a soberana, a poderosa, a inigualável, a transcendental, a inimitável, a Deslumbrante Deusa da Paz e da Poesia? Recuso-me acreditar em tamanho absurdo. Logo Ela? Tão educada, tão fina e elegante, cumpridora da palavra empenhada, do compromisso assumido e pasmem, já me disseram que ela nunca foi pega numa única mentira (talvez dezenas, centenas...). Será que continuarão afirmando que Ela nunca mente uu dessa vez enxergaram que Ela é a MENTIRA EM PESSOA? Não pode ser, Ela não baixou na Terra conforme prometeu nos meus seguidos sonhos? Acho que o verdadeiro culpado sou eu, por ter cometido tamanho equivoco. Devo ter sido afoito em divulgar tal acontecimento que acabou sendo um fiasco. Tanto acreditei nesse meu delírio que cheguei exatá-la na "ODE-POEMA EM CONCRETO E AÇO..." que pode ser lida na postagem anterior.
Será que nosso minúsculo planetinha azul não aguentaria a enorme carga de energia e cores dessa criatura evoluidíssima e multicolor? Será que os simples mortais, não suportariam encará-la de frente ou será que sua nave intergaláctica deu algum defeito na rebimboca da parafuseta? É improvável, mas possível. Não duvido de nada entre o Céu e a Terra.
Não. Seja o que for, essa tragédia não pode ter ocorrido. A Sra. D+ D+? Ah(...), que isso, uai!? Será que Ela com outros iguais foi brindar noutros mares? Pena. Ela ter deixado seus adoradores a ver navios fantasmas no centro do novo Circuito Cultural de Minas Gerais, na nossa querida Praça da Liberdade. Juro. Pensei que meu sonho se matealizaria em carne e osso, bem diante dos olhos crentes e lagrimejantes de seus fiéis bajuladores.
Onde está a redentora dos poetas do mundo? Onde está a Rainha do reino da Oitava Estrela em que ela é a soberana? E cadê o Rei capacho das vontades Dela com sua comitiva a falar embolado? Não me digam que o velho e bem intencionado rei está morto que foi tudo perda de tempo. Vocês pediram o tapete vermelho emprestado ao Palácio da Liberdade (para que ela fosse recebida como chefe de Estado que de fato é), arranjaram pétalas de flores coloridas, pombas brancas em circos, limparam todas as áreas para que o rei com sua estonteante Deusa e mulher adentrassem a terra de Tiradentes com seu rebanho de cordeiros mansos e nem sinal Delas, digo; Deles? Puxa, vida! Será que foi o terrível e selvagem VENTO que soprou entre as montanhas nesses últimos dias? Eles não dominam e têm sob total controle os fenômenos da natureza? Ô, gente,. que dó! Uma lastima, perdem os mineiros, enfim, perde toda a humanidade. Interessante notar, que é no lodo que nasce a Flor de Lótus. Como é do esterco que se alimentam as verduras. Viva o Pirulíto da Praça Sete, sempre em riste! Viva la POESIA, viva la Vida!!!

quarta-feira, março 21, 2012

Ao Dia Mundial da Poesia - MG

terça-feira, março 20, 2012

ODE-POEMA EM CONCRETO E AÇO...


Antecipo a publicação do poema prometida para às 00h08min do dia 21 de março de 2012. "ODE-POEMA EM CONCRETO E AÇO AOS ADORADORES DA DESLUMBRANTE DEUSA DA PAZ E DA POESIA". Aguardem circulação virtual e impressa do fanzine "O VENTO - uma folha solta no tempo".

segunda-feira, março 19, 2012

À SRA. D+D+ E SEUS ADORADORES

Postagem ao som da música Jardim das Acácias - Zé Ramalho

ENCONTRO MARCADO NO PIRULITO DA PRAÇA SETE
PARA JUSTA E MERECIDA HOMENAGEM NO DIA MUNDIAL DA POESIA

No último dia 08 de março, Dia Internacional da Mulher, dormi ouvindo diversas músicas que tenho gravadas num pendrive. Entre elas: “Compasso” de Ângela Ro Ro; “Bad”, “Kite”, “Beautiful Day” e várias outras do U2; EU QUERO É BOTAR MEU BLOCO NA RUA do Sérgio Sampaio e por fim, a belíssima Jardim das Acácias, do Zé Ramalho, que me acompanha desde a adolescência nos bons tempos do vinil.
Foi com essa massa sonora de canções que aprecio, a oxigenar e eletrificar meus neurônios, que fui para o 'descanso dos justos'. O resultado disso é que tive um sonho revelador daqueles... Bem, não sei ao certo se sonhei ou tive uma visão. O fato é que me foi ‘soprado’ que uma Deslumbrante Deusa da Paz e da Poesia (que eu ignorava existir) descerá de seu Olimpo à Terra, no próximo dia 21, Dia Mundial da Poesia.
Para mim, a coisa foi e está sendo tão real que desde então tenho tido repetidos sonhos e visões com essa misteriosa criatura, a qual estou conhecendo aos poucos.
O inacreditável é que o lugar escolhido para tão rara aparição é Minas Gerais. Especificamente ali, nos arredores da nossa simbólica e querida Praça da Liberdade.
Ela virá de um reino que ocupa toda a Oitava Estrela (milhões de vezes maior que nossa galáxia), que até a presente data, só foi mencionada na citada música do Zé Ramalho. Nem a NASA tem fotos ou qualquer outro tipo de registro dessa estrela, ou desse misto de deusa, santa, rainha e sacerdotisa que diz ser essencialmente poeta. E mais, seu código genético foi todo desenhado com a mais pura e cristalina poiesis. Pasmem: dela nenhum poeta vivo ou morto, em tempo algum conseguiu capturar nada, absolutamente nada, de Sua essência para fazer habitar do corpo de um poema.
Sendo assim, é natural que quase todos os mortais a ignorassem – só uns poucos escolhidos na Terra sabiam e sabem de sua existência. Esses escolhidos, estão sob seu comando e umbilicalmente ligados a Ela. Ainda não sei o motivo, mas todas as criaturas que têm por ela devoção, podem ser identificadas pelo tamanho de seus umbigos. Foi-me ‘revelado’ que os umbigos de tais criaturas são na verdade imensos buracos negros que conduzem outras criaturas escolhidas a universos paralelos conhecidos por pouquíssimos seres humanos.
Sempre em suas aparições, por diversos mundos em primitivo estado de evolução, a imortal Sra. D+D+ (assim a chamam na Oitava Estrela), se faz acompanhar por milhares de pombas brancas e imenso rebanho de cordeiros mansos. Evidentemente, Ela, será muito bem recepcionada por grandes poetas e poetisas em Minas Gerais, além, é claro, de políticos e outras autoridades importantes.
Para recepcioná-la com seus adoradores que nos trarão proposta de PAZ E POESIA, mesmo não sendo poeta, arrisquei algumas letras, que publicarei no próximo dia 21 noutro importante e símbolo ponto de Belo Horizonte – o obelisco, mais conhecido como Pirulito da Praça Sete. Assim, todos os mineiros poderão lê-las como um mantra sempre que nos honrar com Sua visita, a imortal Sra. D+D+.
Por enquanto, deixo aqui apenas o nome do poema com o qual lhe prestarei justa e merecida homenagem após conhecer suas REAIS intenções. Quiçá, Ela e seus adoradores levem gravados eternidade adentro, cada um dos versos desse mero-mortal-rapaz-comum, que trafega pelas ruas dessa cidade tendo consciência que é bem menos do que um graveto no bico do anum.


...

AGUARDEM...
NO DIA MUNDIAL DA POESIA
21 DE MARÇO DE 2012
QUARTA-FEIRA
A PARTIR DAS 00h08min
LANÇAMENTO
ODE-POEMA EM CONCRETO E AÇO
AOS ADORADORES DA DESLUMBRANTE DEUSA DA PAZ E DA POESIA
(Diovani Mendonça)
http://arvoredospoemas.blogspot.com/
http://diovmendonca.blogspot.com/
Distribuição gratuita do poema
em vários pontos de Belo Horizonte
na edição nº 0 do fanzine
“O VENTO – uma folha solta no tempo”.

terça-feira, março 13, 2012

III ANIVERSÁRIO DOS ARAUTOS DA POESIA

Participação: Diovani Mendonça, Lecy Pereira Sousa, Marcos Fabrício e Marco Llobus.